Tuesday, March 06, 2007

Inverno na Bélgica... (Parte 1)


Dia 26 de dezembro de 2006 fomos conhecer um novo país. Fizemos uma viagem de quatro dias, entre o Natal e o ano novo, e já estávamos de volta em Londres para a virada do ano. Bem-vindos à Bélgica!


Mais uma vez fomos viajar de trem. O Eurostar é uma ótima opção entre Londres, França, Bélgica e Holanda. Melhor que viajar de avião. Saímos de Londres bem cedinho (como de costume) para aproveitarmos ao máximo os quatro dias e fomos direto pra Bruxelas, a capital. Ficamos em um hotel bem no centro, perto da Gran Place. A cidade não é muito grande e pudemos ir andando para todos os lugares em volta do centro sem problemas. O metrô e os bondes também funcionam bem. Praticamente andamos a cidade inteira! Parte alta e parte baixa, parte velha e parte nova. Aliás, uma das coisas mais bonitas em Bruxelas é o contraste entre a arquitetura medieval e os novos prédios de vidro. Tudo tem o seu charme! Mais uma vez (ufa!) zeramos o guia.

Pra começar, é bom saber que os belgas são o motivo de piada dos franceses. Eles costumam perguntar: "você se lembra de um belga famoso?" E já completam: "tá vendo... os belgas mais famosos são ficção": Hercule Poirot (o detetive de Agatha Christie), Tintin (aquele mesmo dos quadrinhos) e os Smurfs (!). O país também é famoso pelo clima: chuva, chuva e mais chuva. Experimentamos um pouco dela durante nossa estada.

A Bélgica sempre foi palco de batalhas durante as guerras na Europa. Na rota entre Alemanha e Reino Unido e na rota entre França e Rússia, eles sofreram um bocado com Napoleão, invasões e bombardeios. Muitas cidades foram destruídas durante a segunda grande guerra.

Mas os belgas são mesmo famosos por sua comida e artesanato. Na opinião da Lilian, "o melhor da Bélgica são os chocolates". Veja as fotos e você vai entender do que ela está falando. Mas, variedade mesmo você encontra nas cervejas. Nunca vi tantos tipos diferentes de cerveja em um lugar tão pequeno! As receitas tradicionais são secretas e ficam trancadas nos mosteiros trapiches. Lá você degusta cerveja como se degustaria um vinho. Cada uma delas tem sua taça especial e é indicada para acompanhar um tipo específico de comida. Os frutos do mar, especialmente mariscos na cerveja, são especialidades servidas em todos os restaurantes de Bruxelas.

Os artesanatos também impressionam. A Bélgica não é apenas famosa pelos diamantes de Antuérpia, mas também pela tapeçaria e rendas fabricadas artesanalmente em muitas vilas do país. As rendas mais finas, complexas e delicadas chegavam a ser avaliadas como jóias e faziam parte da herança deixada de mães para filhas. Alguns tapetes tem cores e detalhes tão vivos que parecem pintura a óleo. Este comércio foi responsável pelo desenvolvimento da Bélgica na idade média, principalmente da rota entre Bruxelas e o porto no Mar do Norte.

Escolhemos essa data para irmos para a Bélgica justamente por causa do famoso mercado de Natal (e também pela promoção dos hotéis, claro). Eles montam uma feira de barraquinhas de comidas típicas e artesanatos. O centro de Bruxelas fica lotado de gente, epecialmente depois do Natal, quando as barraquinhas entram em promoção (!). Os pontos turísticos de Bruxelas recebem uma decoração especial de Natal, mas impresisonante mesmo é o show de luzes projetadas nos quatro lados da Gran Place! Não dá pra explicar, veja o vídeo e imagine-se lá. Fantástico! Esse prédio alto com uma torre no centro é o Hotel de Ville, o prédio mais importante de Bruxelas que funcionava como centro cívico, administrativo e de comércio (um tipo de cartório, assembléia, town hall, banco... tudo em um). A Gran Place era o centro do comércio na época medieval.

Bruxelas é uma das cidades mais importante da Europa. Ela é a sede do Parlamento Europeu que governa a União Européia. A Bélgica foi um dos países com mais interesse na formação do bloco e esteve envolvida desde o começo, quando eram apenas seis países. Mesmo sendo um país pequeno, eles falam duas línguas: Flemish (uma derivação do holandês) e francês. Flemish (nerlandês ou flamenco) é falado ao norte, na região chamada Flanders; francês é falado ao sul. Oficialmente, a região de Bruxelas fala as duas línguas.

Bom, esse foi o primeiro post. Ficamos três dias em Bruxelas e fomo passear um dia em Bruges, considerada a cidade medieval mais bem preservada da Europa. Aguardem... logo virá o segundo post.


26-29/12/2006
Bruxelas
Bélgica







Mais Lilian com seus chocolates...










4 comments:

Denise said...

Amados Guto e Lilian
Que momentos mágicos o Senhor tem concedido a vocês. Aproveitem bastante...
Estamos nos deliciando em conhecer lugares tão lindos da Europa através dos olhos de vocês.
Beijos com amor e muita saudade
Mom

Laura said...

Hmmmmm.....chocolate....!!!

Sheilocas said...

É... e no ano novo "nóis" tudo no escuro na fazenda com um monte de comida gostosa( inclusive meu sorvete)... E lembramos muito de vcs!
Thanks for sharing, my dearest friends...

Anonymous said...

Queremos um chocolate desses!!!..rs... bjos... Kaka e Mggie