Thursday, August 31, 2006

Alguém tem que trabalhar...


"Olha essa bagunça... Alguém já arrumou a casa hoje!" Escuto essa frase todos os dias quando entro em casa e largo minhas coisas pela sala. Aquele costume que todo homem luta para preservar: chegar tirando o sapato (que fica alí mesmo, devidamente posicionado à porta), descansar a fatigada mala sobre o sofá (jogando a almofada no chão), depositar cuidadosamente a jaqueta debaixo da cadeira... e assim sucessivamente (quem é homem sabe). Fazemos isso de propósito, só para ouvir dos lábios mais doces esta sonora sentença. E depois dessa brincadeira, as sombrancelhas fransidas e o bico bravo se transformam no mais alegre sorriso. E ela vem correndo e pula num abraço dando risada. E pergunta: "Como foi seu dia?" Depois dessa ceninha, volto pelo mesmo percurso coletando cada um dos ítens da bagunça. Afinal, alguém tem que trabalhar nessa casa!

Pois é, dona Lilian, em um dia sai toda animada para aproveitar o sol de verão num Royal Park. Bonezinho na cabeça, protetor solar (FPS 30, mesmo em Londres!), garrafinha de água... e lá vamos nós, lá vamos nós, lá vamos nós... (para quem assistia Pica-Pau). Mas, algumas vezes, a roupa muda, o sol não aparece e o destino é outro: é dia de trabalhar. E lá se vai a dona Lilian com sua roupinha preta para mais um dia de serviço. "Será que hoje vai estar busy", ela se pergunta. Afinal, alguém tem que trabalhar nessa casa!

Talvez você esteja perguntando se "esse Guto não trabalha, não!?" Claro que trabalha! Às vezes, pra ser mais preciso. Quando o 1º dia do mês cai numa segunda-feira: eu trabaho. Quando a Lua, Terra e Marte estão alinhados: eu trabalho. Quando os sinos da St. Paul's tocam a terça maior do acorde do carrilhão de Westminster: eu trabalho. E, "at last, but not least", quando a Lilian manda: eu também trabalho. Pronto, estas são as regras. Esse ano eu já trabalhei uma vez! Acho que eu vou trabalhar de novo até o final do doutorado, mas aind
a não sei exatamente quando.

Esses dois ingleses aí ao lado são meus colegas de escritório. Durante um dos nossos dias de trabalho (afinal, eles também compartilham das minhas regras) eles me ensinaram a difícil arte de preparar uma especialidade britânica: o famoso Pimm's. Refrescante, saboroso e leve é a combinação perfeita para um churrasco de verão. Trata-se de um ponche chique ("posh", como se diz por aqui): mistura-se o tal do Pimm's com lemonade e frutas picadas. Aí é que está a parte mais interessante: além de morango, maçã, limão e hortelã, essa bebida também deve conter pepino. Isso mesmo, pepino! (E pepino é fruta!?)

Neste mesmo churrasco, como pagamento por esta insuperável aula de cultura britânica, ensinei os gringos a fazer banana assada com calda caramelada de canela com cachaça e sorvete de acompanhamento. No início, ouvi aqueles comentário de sempre: "Mas você vai colocar a banana assim direto na grelha?", "Não vai tirar a casca?", etc. Mas depois, quando a sobremesa estava suculenta no prato, foi só ver os olhinhos virando e as meninas brigando pela última que ficou na grelha. Tentei proibir as fotos, mas não consegui. Cultura culinária é assim: uns acham esquisito beber pepino, outros nunca assaram banana com casca. Resultado: todos comem, bebem, aprendem e saem falizes.

Mas, voltando a falar de trabalho, aí estou eu no túnel de vento ao lado de um modelo de Fórmula 1. Muitos dos meus colegas fazem pesquisa nesta área. É bem legal acompanhar a carreira deles, já que muitos acabam indo trabalhar na McLaren ou Ferrari. Os túneis de vento aqui são cheios de surpresas e modelos de carros esquisitos, sempre testando novas soluções para as próximas temporadas. Para quem ainda não sabe, eu trabalho no departamento de Aeronáutica do Imperial College. De novo você pergunta: "Mas você não é Engenheiro Naval e trabalhava com plataformas de petróleo?" Isso mesmo, e ainda trabalho. Qualquer dia eu explico como estou pesquisando as tubulações de petróleo num departamento de aeronáutica. Não se assuste, no final dá certo!

Além disso, o ambiente aqui é muito legal. Cercado por esses túneis de vento, modelos de aviões e carros de corrida. Tudo que sempre gostei. Nessa atmosfera, conseguimos tickets para visitar o Farnborough Air Show, a maior feira aerospacial por estas bandas. Passamos o dia olhando pra cima e curtindo as manobras e rasantes dos pilotos e as novas tecnologias das empresas. Muita coisa nova de última qualidade. Mas, pra variar, o que mais me impressionou foi ver o vôo em formação de um bombardeiro e seus dois Spitfires da Segunda Guerra. De arrepiar! Numa desta fotos dá pra ver a empenagem do gigante A380 (o maior avião da Airbus) que fez sua estréia no Reino Unido nesta feira. Na outra, com muito orgulho, apresento um dos aviões brasileiros que se destacaram no evento. Novamente a Embraer fez bonito e encantou a todos com seu Legacy.

Ufa... chega por hoje. Na foto lá de cima você conheceu a nossa amiga Henrietta McLeod. Ela não é a avó do Connor apesar de ter o nome e a idade (lembre-se que ele é imortal... hihihi). É uma escocesa de nossa igreja, muito falante e simpática, mas que já está esquecendo de tudo e de todos. E, por fim, dê só uma olhada nesse carrinho elétrico que encontrei dentro do Imperial. Isso mesmo, ele está se abastecendo numa tomada! Até breve, tenho que ir. Afinal, alguém tem que trabalhar nessa casa.

PS.: Agradeço à Sheilocas por ter me corrigido os nomes: Connor McLeod (o Highlander), não Conan (o Bárbaro). Thanks!

Various
Summer/2006
London

7 comments:

Bresslau said...

Quer dizer que a Li conseguiu um emprego? Se sim, fico muito feliz, se não, continuo torcendo bastante.
Abraço e beijo,
Bress.

Anonymous said...

Ei Lili-e-Bilili!... q negocio e esse de servir bananas?!... nao dava pra ser so o sorvete com a calda?!...rsrsrs... mas espero q eles tenham gostado mais do q eu gosto da fruta!!!!!!...rsrsrs... bjinhus e saudades... Kaka e Meguinha

Sheilocas said...

Ahh... que saudade do Guto.. ahh, que saudade da Lilica... ahhh..que saudade ba banana caramelada.. e.. cachaça??? Nossa... Puxa, bom saber da Lilica. Melhor ainda de vocês. E só uma coisinha.. O Conan, além de cachorro do Anderson, é o Barbaro. O imortal é o Highlander... Remember? Who wants to live forever....:)

Anonymous said...

Guto,
Banana assada!Hummmmm
Que delícia! Olha por falar em trabalhar amanhã estarei em BH.Até la vista!
E aí vocês receberam o postal de Varginha com et e tudo mais.Não sei se observou mas enviei no correio de Poço Fundo .Foi um alvoroço danado!!!Para London??!!!
Bjos da Guta

Herval said...

Grande Gustavo!!!!
Passando pra ver como vão as coisas!!!
Mto loko esse modelo de F1!! Gostei mesmo!!
Está aproveitando, hein!! Tá certo!!
Preciso pegar seu msn... depois eu cuido disso.
Abraços garoto!!

Anonymous said...

Oie...adorei o blog de vcs!!! Muito bom saber que estão super bem e felizes!!! Ainda vou visitar vcs!!! Ah...e adorei os comentários da Embraer...afinal lido c suas exportações no meu trabalho! Bjs Ana

Anonymous said...

Oiiiiiiii
Muito legais as fotos!!
Que jardins maravilhosos...muito bem cuidados, diferente dos nossos, dá até vontade de fazer um pici-nic mesmo!!
Que experiência, né??
Pela carinha de vcs, vcs estão gostando!!!
Que Deus os abençõe!!
Um beijinho pros dois
Dézinha